Mercado de trabalho em Santo André 2008

Depois de passar boa parte da década de 90 com importantes perdas de postos de trabalho, a economia de Santo André passa a criar empregos com bastante força a partir de 2000.

Gráfico 1 – Saldo de movimentação admitidos-desligados) 1996-2008. Fonte: MTE - CAGED – Elaboração Própria

Gráfico 1 – Saldo de movimentação admitidos-desligados) 1996-2008. Fonte: MTE – CAGED – Elaboração Própria

Vemos uma tendência de crescimento dos empregos, a queda observada em 2008 se deve ao período de tempo menor já que os dados

disponíveis vão até agosto, podemos esperar resultados iguais ou melhores que do ano passado, mesmo com a crise que se avizinha.

Apesar da tendência de crescimento da geração de postos de trabalho, esse crescimento não é igual para todos os trabalhadores. Certos grupos são privilegiados, enquanto que outros permanecem estagnados.

 

Gráfico 2 – Saldo de movimentação (admitidos-desligados) por escolaridade 2000-2008. Fonte: MTE - CAGED – Elaboração própria

Gráfico 2 – Saldo de movimentação (admitidos-desligados) por escolaridade 2000-2008. Fonte: MTE – CAGED – Elaboração própria

Como vemos no gráfico 2, os postos criados absorvem com muito mais intensidade os trabalhadores com o ensino médio (2º Grau) completo do que nas outras faixas de escolaridade, com destaque para os trabalhadores com até o ensino fundamental que apresentam, para alguns anos, queda no número de postos criados, mesmo período de bons resultados globais.

Políticas de elevação da escolaridade podem ser úteis para esse segmento.

Quadro 1 – As 20 ocupações que mais criaram empregos em 2008

  Empregos %
Trab. nos serviços de manutenção e conservação de edifícios e logra…

1.225

13%

Encanadores e instaladores de tubulações

884

9%

Alimentadores de linhas de produção

579

6%

Operadores de telemarketing

479

5%

Mantenedores de edificações

465

5%

Ajudantes de obras civis

324

3%

Operadores do comércio em lojas e mercados

295

3%

Escriturários em geral, agentes, assistentes e auxiliares administr…

287

3%

Trabalhadores de soldagem e corte de ligas metálicas

274

3%

Montadores de máquinas industriais

229

2%

Recepcionistas

228

2%

Montadores de veículos automotores (linha de montagem)

227

2%

Técnicos e auxiliares de enfermagem

218

2%

Cozinheiros

191

2%

Outros trabalhadores dos serviços

166

2%

Técnicos em fabricação de produtos plásticos e de borracha

154

2%

Trabalhadores de embalagem e de etiquetagem

146

2%

Coletadores de apostas e de jogos

136

1%

Trabalhadores de estruturas de alvenaria

134

1%

Motoristas de veículos de pequeno e médio porte

130

1%

Outras

2.901

30%

Total

9.672

100%

Fonte: MTE – CAGED Até agosto de 2008 – Elaboração própria

O quadro das 20 ocupações que mais empregaram em 2008 reflete bem o perfil do mercado de trabalho do município. Essas ocupações foram responsáveis por 70% dos novos empregos criados na cidade.

Vemos com mais destaque o setor de serviços, principalmente aqueles que estão sendo terceirizados com mais intensidade, os trabalhadores em manutenção de edifícios (faxineiros, porteiros, zeladores etc.) é a ocupação que mais gerou postos de trabalho. O setor de construção civil também está muito forte no município resultado do forte crescimento do setor imobiliário e principalmente dos grandes projetos de ampliação de unidades industriais, onde se destacam as empresas ligadas ao pólo petroquímico, nesse setor temos ajudantes de obras, que é o posto de entrada neste setor e trabalhadores com maior capacitação com encanadores e trabalhadores de soldagem e corte que é uma ocupação com ganhos bastante elevados.

As indústrias de plástico aparecem com os técnicos (emprego também de boa qualificação) respondendo por 2% dos empregos criados no município.