Perfil do público dos telejornais

A imagem que temos do público dos telejornais é de homens de meia idade de classe AB. Embora esse perfil descreva bem uma parcela do público desses programas, a audiência total é mais complexa, em especial com relação às mulheres.

Com base em um survey feito pelo Instituto Datanexus em 2002 e na pesquisa de audiência de tv do mesmo instituto de 2004, vamos explorar a relação entre público, preferência por telejornal e audiência.

Para analisar os atributos que influenciam o interesse por telejornal procuramos em primeiro lugar medir o número de pessoas interessadas por esse tipo de programa. Com base numa pesquisa realizada no estado de São Paulo com 2.077 pessoas construímos três grupos:

  1. Sem interesse: pessoas que declararam não ter grande interesse por jornalismo;
  2. Interessado: pessoas que declararam ter um interesse grande ou muito grande por jornalismo, mas não incluíram nenhum telejornal na sua lista de programas favoritos;
  3. Entusiastas: pessoas que declararam ter um interesse grande ou muito grande por jornalismo e também incluíram algum telejornal na sua lista de programas favoritos;

Apesar do rigor da última categoria conseguimos reunir um número expressivo de pessoas, 19% da população.

Tabela 1. Proporção da População Total do Estado de São Paulo Segundo seu interesse por telejornalismo.

Relação com Telejornalismo Projeção para a população

%

Sem interesse 10.978.442

29,6

Interessado 19.006.055

51,3

Entusiasta 7.047.907

19,0

Fonte: Survey Datanexus 2002, população: IBGE censo 2000

O que leva uma pessoa a ser um entusiasta por telejornal?

Ter as características normalmente atribuídas ao público dos telejornais tem um impacto significativo na preferência por esse tipo de programa. A tabela 2 abaixo mostra as razões de probabilidade (Odds Ratio) calculada por regressão logística; quando perguntado por interesse em telejornal e qual o seu programa favorito a tendência de um homem apontar o telejornal é de 1,99 vezes maior que uma mulher, o impacto da idade elevada é ainda maior (3,17) e de ter curso superior de 2,49.

Tabela 2. Impacto na Razão de probabilidade de gostar de telejornal das características do telespectador, somente pessoas com mais de 17 anos.

Homens 2,00
Casados 1,58
Entre 30 e 49 anos 2,67
Com 50 anos ou mais 3,17
Que Trabalha 1,40
Ensino Médio 1,47
Ensino Superior 2,49

Fonte: Pesquisa própria

Note que na tabela acima não temos classe econômica, essa variável definida pelo Critério Brasil, mas não resultou significativa em nenhum dos modelos testados. Nossa hipótese é que os efeitos produzidos pelo maior poder de consumo já estão incluídos nas variáveis de escolaridade e faixa etária.

Tabela 3. Probabilidade estimada de gostar de telejornal e de ver TV no horário das 19:15 e 20:00 segundo características do telespectador, somente pessoas com mais de 17 anos.

Característica

Prob. Gostar de Telejornal *

Prob. De ver TV nos horário **

Homem, mais de 50 anos, com curso superior, que trabalha regularmente e é casado.

60,3%

18,9%

Mulher, com mais de 50 anos, com curso superior, que trabalha regularmente e é casada.

42,9%

23,1%

Mulher, menos de 30 anos, curso primário ou menor, que não trabalha regularmente e não é casada.

4,8%

18,5%

Mulher, 30 a 49 anos, curso médio, que trabalha regularmente e não é casada.

22,0%

10,9%

* Fonte: Survey Datanexus 2002

** Fonte: Painel Datanexus novembro 2004

A tabela 3 simula para alguns perfis a probabilidade de gostar de telejornal e ver pelo menos 30 minutos de TV no horário das 19:15 às 20:00, as probabilidades atribuídas a cada perfil foi obtida através do modelo de regressão logística. Note que há uma diferença entre a preferência declarada via survey e a medida obtida pelo painel de monitoramento de audiência, além das enormes diferenças de metodologia é importante destacar que estar diante da TV não significa comprometimento com o que está passando, é provável que as pessoas com menor interesse prestem pouca ou nenhuma atenção ao conteúdo que está sendo exibido.

A principal razão para as pessoas considerarem um telejornal como seu programa favorito é porque este tipo de programa informa. Ter credibilidade, ser ao vivo e fácil de entender são outras razões importantes.

Tabela 4. Porque considera algum telejornal como seu programa favorito (10 principais razões)

Informativo

67,40%

Credibilidade/ sinceridade

5,10%

Ao vivo/ tempo real

4,40%

Fácil de entender/ agradável

3,00%

Horário adequado/ quando está em casa

3,00%

Notícias sobre violência

2,80%

Por hábito

2,50%

Qualidade/ bem feito/ competência

1,80%

Instrutivo/ Aprendizagem

1,60%

Vida real/ realidade

1,40%

Fonte: Survey Datanexus 2002

Embora os homens gostem de telejornais em maior proporção do que as mulheres, a correlação do gênero com audiência não é tão clara. Como geralmente as pessoas assistem à TV acompanhadas não é raro que o programa preferido de um membro da família seja acompanhado pelos demais.

A participação das mulheres na audiência é muito maior do que o seu interesse explícito aponta, elas assistem muito, mas preferem outros programas, provavelmente porque nenhum telejornal fala diretamente para elas.

Os jornais da Record e Nacional têm um público mais equilibrado no que diz respeito à classificação econômica dos domicílios. O primeiro por apresentar a maior participação da classe DE dentre todos os telejornais e o segundo pela grande audiência, que tende a aproximar seus telespectadores do perfil da população. Nos demais (Jornal da Globo, da Band e da Cultura), a participação dos domicílios AB é superior á média.

Em termos de idade são os mais velhos que assistem mais aos telejornais, a população com 50 anos ou mais é importante em todos, em especial no Jornal da Record. O Jornal da Globo tem um bom número de telespectadores mais jovens entre 35 e 49 anos.

As mulheres são a maioria nos telejornais, com exceção do Jornal da Cultura onde estão em proporção menor do que a sua participação na população. O Jornal Nacional é o que apresenta a maior participação das mulheres, situação que se configura também pela posição do programa na grade da Rede Globo.

Tabela 5. Audiência dos principais telejornais

Média 01/06/2004 a 31/05/2005

Audiência média do programa (rat%)

Jor. Nacional

Jor. da Globo

Jor. da Record

Jor. da Band

Jor. da Cultura

Início

20:13:43

23:53:08

19:59:07

19:22:38

20:59:32

UNIVERSO GSP

18,1

6,8

2,0

1,5

0,4

De 4 a 11 anos (14,1% pop.)

14,6

4,4

1,2

0,7

0,3

De 12 a 17 anos (11,1% da pop.)

14,7

5,6

1,0

0,8

0,2

De 18 a 24 anos (15,1% da pop.)

13,1

6,7

1,1

1,0

0,2

De 25 a 49 anos (40% da pop.)

17,8

7,7

1,7

1,4

0,4

50 anos ou mais (19,7% da pop.)

27,4

7,5

4,5

3,0

0,9

Homens com 18 anos ou mais (34,7% da pop.)

15,3

6,8

2,5

1,9

0,6

Mulheres com 18 anos ou mais (40,1 % da pop.)

22,8

8,0

2,2

1,6

0,4

Mulheres de 18 a 24 anos (7,5% da pop.)

16,5

7,2

1,2

1,0

0,2

Mulheres de 25 a 34 anos (9,2% da pop.)

18,1

8,4

1,4

1,0

0,3

Mulheres de 35 a 49 anos (12,2% da pop.)

22,9

8,2

2,1

1,4

0,3

Mulheres com 50 anos ou mais (11,1% da pop.)

30,9

7,9

3,5

2,7

0,6

Homens com 18 a 24 anos (7,5% da pop.)

9,6

6,2

1,0

1,0

0,3

Homens com 25 a 34 anos (8,2% da pop.)

11,1

5,7

1,1

1,0

0,3

Homens com 35 a 49 anos (10,4% da pop.)

16,7

8,1

1,9

2,0

0,5

Homens com 50 anos ou mais (8,6% da pop.)

22,8

7,0

5,8

3,4

1,3

20% da população que mais assistiu ao Jornal da Globo (21,1% da pop.)

26,6

19,1

2,8

1,7

0,3

20% da população que mais assistiu ao Jornal Nacional (25,4% da pop.)

41,2

10,6

2,1

2,1

0,4

Jornal Nacional e Jornal da Globo (10,5% da pop.)

40,6

21,1

2,3

1,4

0,3

Universo Domicílios

38,5

15,5

4,7

3,6

1,0

Domicílios AB (33,3% da pop.)

39,6

19,3

4,3

4,4

1,2

Domicílios C (42,3% da pop.)

38,7

14,1

4,2

3,3

0,9

Domicílios DE (24,4% da pop.)

36,6

13,1

5,9

2,9

0,8

Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

Tabela 6. Composição da Audiência dos principais telejornais

Média 01/06/2004 a 31/05/2005

Participação do segmento na audiência total do programa (adh%)

Jor. Nacional

Jor. da Globo

Jor. da Record

Jor. da Band

Jor. da Cultura

Início

20:13:43

23:53:08

19:59:07

19:22:38

20:59:32

UNIVERSO GSP

100

100

100

100

100

De 4 a 11 anos (14,1% pop.)

11,5

9,2

8,1

6,9

10,5

De 12 a 17 anos (11,1% da pop.)

9,2

9,2

5,3

5,9

5,9

De 18 a 24 anos (15,1% da pop.)

10,7

14,6

8,1

9,8

8,7

De 25 a 49 anos (40% da pop.)

39,5

45,7

34,0

38,0

33,2

50 anos ou mais (19,7% da pop.)

29,2

21,4

44,5

39,3

41,7

Homens com 18 anos ou mais (34,7% da pop.)

29,3

34,9

43,6

44,2

48,3

Mulheres com 18 anos ou mais (40,1 % da pop.)

50,1

46,8

43,0

43,0

35,3

Mulheres de 18 a 24 anos (7,5% da pop.)

6,7

7,8

4,5

5,0

4,3

Mulheres de 25 a 34 anos (9,2% da pop.)

9,4

11,6

6,1

6,2

6,1

Mulheres de 35 a 49 anos (12,2% da pop.)

15,3

14,7

13,0

11,8

8,9

Mulheres com 50 anos ou mais (11,1% da pop.)

18,7

12,8

19,5

20,0

16,1

Homens com 18 a 24 anos (7,5% da pop.)

3,9

6,8

3,6

4,9

4,4

Homens com 25 a 34 anos (8,2% da pop.)

5,1

6,9

4,7

5,7

5,4

Homens com 35 a 49 anos (10,4% da pop.)

9,8

12,6

10,3

14,3

12,8

Homens com 50 anos ou mais (8,6% da pop.)

10,6

8,7

25,1

19,4

25,6

20% da população que mais assistiu ao Jornal da Globo (21,1% da pop.)

34,2

65,9

31,9

26,5

18,2

20% da população que mais assistiu ao Jornal Nacional (25,4% da pop.)

63,9

43,9

29,0

39,1

24,9

Jornal Nacional e Jornal da Globo (10,5% da pop.)

26,7

37,0

13,4

11,6

8,7

Universo Domicílios

100,0

100,0

100,0

100,0

100,0

Domicílios AB (33,3% da pop.)

33,7

40,6

30,2

40,7

41,9

Domicílios C (42,3% da pop.)

42,3

38,1

37,6

39,0

38,2

Domicílios DE (24,4% da pop.)

24,1

21,3

32,2

20,3

20,0

Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

 

Perfil do público mais assíduo do Jornal Nacional e do Jornal da Globo

 

Para entender melhor o perfil das pessoas que assistem aos telejornais criamos dois grupos de telespectadores, o primeiro reunindo os 5% da população que mais assistiu ao Jornal Nacional entre junho de 2004 e maio de 2005 e o segundo reunindo os 5% da população que mais assistiu ao Jornal da Globo no mesmo período.

Tabela 7. Perfil dos dois grupos de 5% da População que mais assistiram aos telejornais

Perfil

Universo

5% da População que mais assistiram aos telejornais

Jornal Nacional

Jornal da Globo

Total Horas do programa assistidas Рm̩dia

Horas

JN: 31,9

128,8

50,3

JG: 9,3

N

%

100

7,4

5,3

Casos

2.392

164

140

Classe Social

A/B

33,3

31,3

47,7

C

42,3

42,9

25,1

D/E

24,4

25,8

27,3

Sexo

Masculino

47,4

33,9

39,3

Feminino

52,6

66,2

60,7

Idade

04/11

14,1

3,9

2,3

12/17

11,1

5,0

3,4

18/24

15,1

6,2

14,7

25/34

17,4

6,9

14,8

35/49

22,6

30,3

30,5

50+

19,7

47,8

34,3

Dona de casa 15+

D. Casa

30,7

57,0

49,3

Não D. Casa

69,3

43,0

50,7

Presença de Crianças 2/9

Com crianças 2/9

39,3

31,8

30,9

Sem crianças 2/9

60,7

68,2

69,1

Presença de Crianças 10/14

Com crianças 10/14

33,4

14,1

17,1

Sem crianças 10/14

66,6

85,9

83,0

Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

Neste grupo mais assíduo a participação das mulheres é ainda maior, tanto para o Jornal Nacional como para o Jornal da Globo. A classe econômica é um diferenciador importante somente para o público do Jornal da Globo, constituído em boa parte por indivíduos de classe AB.

Em termos de idade mais uma vez vemos que o público dos telejornais são mais velhos, mas o Jornal da Globo tem um público relativamente mais jovem.

 

Audiência Minuto a Minuto segundo percentil da população que mais assistiu ao Jornal Nacional Média de 01/06/2004 a 31/05/2005 Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

Audiência Minuto a Minuto segundo percentil da população que mais assistiu ao Jornal Nacional
Média de 01/06/2004 a 31/05/2005
Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

Audiência Minuto a Minuto segundo percentil da população que mais asssitiu ao Jornal da Globo Média de 01/06/2004 31/05/2005 Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

Audiência Minuto a Minuto segundo percentil da população que mais asssitiu ao Jornal da Globo
Média de 01/06/2004 31/05/2005
Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

Em termos de horário, vemos que ambos os grupos apresentam uma importante inflexão a partir das 17 horas. Os telespectadores do Jornal Nacional seguem num ritmo crescente até as 20:15 quando se estabilizam no topo até as 21:30 quando começam a cair. Os telespectadores do Jornal da Globo apresentam o mesmo crescimento seguido de estabilidade até as 20:40, a partir desses horário o número desses telespectadores volta a subir ainda mais acentuadamente até as 23:25.

Total de ligados minuto a minutos por segmentos selecionados Média de 01/06/2004 a 31/05/2005 Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

Total de ligados minuto a minutos por segmentos selecionados
Média de 01/06/2004 a 31/05/2005
Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

No gráfico acima vemos que o público do Jornal da Globo vê o Jornal Nacional numa proporção muito superior à média da população. Essa migração de público de um telejornal para outro é freqüente em todos os telejornais e envolve o público mais assíduo de todos eles.


Audiência da Band (Jornal da Band) - Minuto a Minuto Dos telespectadores dos outros telejornais Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

Audi̻ncia da Band (Jornal da Band) РMinuto a Minuto
Dos telespectadores dos outros telejornais
Fonte: IBOPE – Grande São Paulo


No gráfico acima vemos que os telespectadores dos outros telejornais assistem ao Jornal da Band num proporção muito grande, em especial os telespectadores mais assíduos do Jornal da Cultura.

 

Audiência da Record (Jornal da Record) - Minuto a Minuto Dos telespectadores dos outros telejornais Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

Audi̻ncia da Record (Jornal da Record) РMinuto a Minuto
Dos telespectadores dos outros telejornais
Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

O mesmo ocorre no caso da Record, os telespectadores dos telejornais das outras emissoras acorrem para a Record quando ela exibe algum telejornal. Note a abrupta queda na audiência às 20:15, causada pelo início do Jornal Nacional na Rede Globo.

Audiência da Cultura (Jornal da Cultura) - Minuto a Minuto Dos telespectadores dos outros telejornais Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

Audi̻ncia da Cultura (Jornal da Cultura) РMinuto a Minuto
Dos telespectadores dos outros telejornais
Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

Assim como o público do Jornal da Cultura assistia ao Jornal da Band, o público deste último também prestigia a TV Cultura no horário do seu telejornal.

Os telespectadores do Jornal Nacional não aparecem em grande número na TV Cultura durante o seu telejornal, o desempenho é ligeiramente inferior à média no horário.

Audiência da Globo (Jornal Nacional) - Minuto a Minuto Dos telespectadores dos outros telejornais Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

Audi̻ncia da Globo (Jornal Nacional) РMinuto a Minuto
Dos telespectadores dos outros telejornais
Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

Antes do início do Jornal Nacional o público mais assíduo aos outros telejornais está na Globo numa porcentagem bem inferior à média, neste horário eles estão vendo os telejornais das outras emissoras. No início do Jornal Nacional temos uma forte migração para a Globo, apenas o público do Jornal da Cultura que, embora crescendo, não alcança a média da população.

Se perguntarmos aos telespectadores qual o melhor horário para um telejornal a resposta ira variar segundo o interesse por esse tipo de programa.

Horário ideal para um telejornal - Segundo o interesse por telejornal Fonte: Pesquisa própria

Horário ideal para um telejornal – Segundo o interesse por telejornal
Fonte: Pesquisa própria

 

A pessoas desinteressadas, isto é aquelas que não relacionam nenhum telejornal entre seus programas favoritos e declararam ter pouco interesse por telejornal, distribuem o melhor horário ao longo de todo o dia com pico não muito acentuado nas faixas das 19 às 20 e das 20 às 21. As pessoas interessadas, aquelas que declararam ter grande interesse por telejornal, mas não relacionaram nenhum entre os seus preferidos, concentram-se um pouco mais na faixa das 20 às 21 horas com um pico bem definido. Por fim, os entusiastas por telejornal, aqueles com grande interesse por esse tipo de programa e que incluíram um telejornal entre os seus favoritos, distribuem sua preferência num horário ligeiramente mais tarde que o público anterior.

Total de ligados %- minuto a minutos por gênero - BRASIL Média de 01/06/2004 a 15/05/2005 Fonte: IBOPE – Painel Nacional

Total de ligados %- minuto a minutos por g̻nero РBRASIL
Média de 01/06/2004 a 15/05/2005
Fonte: IBOPE – Painel Nacional

 

Total de ligados Absoluto- minuto a minutos por faixa etária - BRASIL Média de 01/06/2004 a 15/05/2005 Fonte: IBOPE – Painel Nacional

Total de ligados Absoluto- minuto a minutos por faixa etária – BRASIL
Média de 01/06/2004 a 15/05/2005
Fonte: IBOPE – Painel Nacional

 

Total de ligados % - minuto a minutos por gênero – Grande São Paulo Média de 01/06/2004 a 15/05/2005 Fonte - Ibope

Total de ligados % – minuto a minutos por gênero – Grande São Paulo
Média de 01/06/2004 a 15/05/2005
Fonte – IBOPE Painel Nacional

Pelo que vimos até aqui as mulheres constituem importante parcela da audiência dos telejornais. Mas, como vimos no início a preferência por esse tipo de programa é uma característica masculina, veremos agora que essas duas tendências não são contraditórias.Não é estranho que nos telejornais a participação feminina seja grande, em especial num telejornal comprimido entre duas novelas (Jornal Nacional). Em geral as mulheres assistem mais à televisão do que os homens, portanto, em qualquer momento a audiência feminina tende a ser muito importante, eclipsando o público masculino.

Contudo, podemos pensar em que momentos a presença masculina diante da TV rivaliza com a das mulheres, mesmo que continue em menor número. Nos gráficos abaixo construímos uma “taxa de masculinidade” da audiência dividindo a participação dos homens no total da audiência pela participação das mulheres; valores menores do que 1 indicam maior participação das mulheres, valores maiores do que 1 apontam participação maior de homens.

Apesar das mulheres continuarem diante da TV, é durante o esporte (geralmente programas jornalísticos com o tema esporte) e os telejornais que os homens vão para a TV em maior número.

Taxa de Masculinidade do Público (participação de homens / participação de mulheres) por emissora Média 01/06/2004 a 31/05/2005 Fonte: IBOPE – Grande São Paulo

Taxa de Masculinidade do Público (participação de homens / participação de mulheres) por emissora
Média 01/06/2004 a 31/05/2005
Fonte: IBOPE – Grande São Paulo