Eleições presidenciais 1989 a 2010

Em todas as eleições presidenciais após o período ditatorial, PT e PSDB sempre forma protagonistas de peso, com exceção de 1989 quando o grande adversário do PT foi Fernando Collor, nas demais a disputa fico entre esses dois partidos com duas vitórias para o PSDB e três para o PT.

legendaO processo eleitoral já está em curso e, apesar dos eventos recentes, possivelmente esses dois partidos serão os protagonistas em 2014. Neste momento é interessante olhar como o eleitor brasileiro se distribuiu entre esses dois partidos.

Os mapas a seguir apresentam a porcentagem de votos totais do município que cada partido obteve variando a cada 5%. É importante ter em mente que são mapas com os contornos dos municípios e há um viés em destacar os municípios com grandes áreas que não são os de maior peso eleitoral, o maior colégio eleitoral do país – a cidade de São Paulo – mal pode ser vista.

Ao longo desses anos vemos o impressionante crescimento do PT no nordeste. Se em 1989 o Ceará foi um dos poucos Estados onde Mario Covas teve um bom desempenho, desde de 2002 o PSDB vem se enfraquecendo na região, tanto pela apresentação de alternativas locais fortes (Ciro Gomes em 2002), como pelo crescimento do PT via sua política de alianças e de redistribuição de renda.